Overblog Suivre ce blog
Editer l'article Administration Créer mon blog
14 décembre 2008 7 14 /12 /décembre /2008 17:32
No último domingo usei meu tempo, para o prazer de ir num lugar que, um dia eu espero bem fazer alguns brasileiros descobrirem: a feira dos viticultores independentes: É um lugar gigantesco, enorme, uma verdadeira colméia ou formigueiro, como queira. Num grande salão (Paris porta de Versailles) de quase 1000 "stands" de viticultores,  eles nos fazem provar os seus produtos… com efeito, é uma feira enorme onde fazendas familiares vêm se fazer conhecer e comercializar diretamente a sua produção… É essa real grandeza que faz a extrema riqueza da viticultura francesa… 50 000 produtos diferentes por ano… 103000 fazendas.                                                                                                                                               Certamente o contraste com o SIAL , do qual já falei anteriormente,  é surpreendente: "stands" 4 a 10 vezes menores, falar diretamente com todos os viticultores, num ambiente muito amigável mas extremamente campestre. Certamente nem todos os viticultores têm a mesma lábia de um diretor comercial de uma grande companhia… mas falam a verdade, explicam o seu vinho, como ele é feito… Por exemplo Sébastien Fillon, do qual sou sócio, me explicou: 12 hectares, 15 frações, 15 colheitas, resumindo, em plena Paris, no meio das vinhas… Ele também me falou de toda a confiança que havia depositado em minha irmã mais nova, que trabalhou para ele por dois anos e o deixou para se instalar em Roma… resumindo: no meio desse barulho intenso de bons momentos… me fez provar os 5 vinhos que produz… um dos quais já tinha sido provado pela Confraria. Mas nós voltaremos a falar…   Além dessa bonita troca, limitei-me a dois dos seus vizinhos e em toda  a simplicidade deles, eu provei 3 anos de Cotes Roties (costas do Rhône setentrional… um dos vinhos mais luxuosos ao mundo…) Eu tive a impressão que esses vinhos hesitavam entre suas duas proximidades geográficas: a delicadeza da Borgonha e a força das costas do Rhône do Sul… em função dos anos, dessa acidez frequentemente agradável, uma identidade específica… E para não partir muito frustrado diante de tanta riqueza, eu provei uma gama de Saint-Emillion "grands crus" que confirmaram que, para a maioria dos Bordeaux 2005, é necessário realmente esperar ainda!!!! Um belíssima feira… a ser novamente visitada em grupo, com os amigos da Confraria!!!!


Partager cet article

Repost 0
Published by ronan
commenter cet article

commentaires

João Jayme 20/12/2008 15:30

Muito interessante nos infiltrar por uma feira curiosa e original como esta através deste relato. Melhor ainda por estar um português que nos facilita o entendimento. Parabéns... Gostei.

ronan 21/12/2008 15:34


muito obrigado...esta feria é organisada duas vezes por ano em paris...a confraria pode fazer uma visita de grupo!!! até


CAMILLA 19/12/2008 16:11

Com certeza foi uma experiência maravilhosa estar com os produtores( viticultores), podendo conhecer mais de perto esta fantástica e milenar cultura.Abraços do Brasil!!

Présentation

  • : confraria do vinho francês
  • confraria do vinho francês
  • : le blog de la confrérie du vin français au Brésil... o blog da confraria do vinho francês no brasil
  • Contact

proverbio do dia...

 

 

 

j'ai découvert que ce ne sont pas deux mais trois fleuves qui arrosent Lyon...
"Lyon est une ville arrosée par trois grands fleuves : le Rhône, la Saône et le Beaujolais. "
Léon Daudet


Se, às vezes, bebemos para esquecer... Degustar é, sempre, um momento para se recordar... 
Philippe Faure-Brac, melhor sommelier do mundo 1992 (eleito no Rio de Janeiro - que sorte!!!!)

Si parfois on boit pour oublier ...on goûte toujours pour s'en souvenir...
Philippe Faure-Brac meilleur sommelier du monde 1992 (couronné à Rio de Janeiro...quel hasard!!!)

 

Recherche

dois artigos por semana

Uma ves por semana vou apresentar uma videira ( "cépage")
uma uva diferente e simbolica do vinho frances e
tambem  um vinho carateristico da viticultura francesa.

compteur

 visiteurs

proverbios

La bière est oeuvre de l'homme, le vin est l'oeuvre de Dieu

A cerveja é obra do homem,o vinho a de Deus.

ce qui sous entendrait que quand on comprend le vin on comprend mieux Dieu?



Il y a davantage de philosophie et de sagesse dans une bouteille de vin que dans tous les livres.

Louis Pasteur

sur le principe je suis assez d'accord mais cela dépend quand même de la qualité du vin!!!




Há mais filosofia e sabedoria dentro de uma garrafa de vinho que dentro de todos os livros.
 
Louis Pasteur


A princípio, estou plenamente de acordo, mas  depende da qualidade do vinho!!!


«On distingue dans l'eau son propre visage


O vinho é a coisa mais civilizada no mundo
François Rabelais

Qui bon vin boit, Dieu voit

Bebendo bom vinho, se vê deus

Il existe cinq bonnes raisons de boire du bon vin : l’arrivée d'un hôte, la soif présente et à venir, le bon goût du vin et n'importe quelle autre raison.    Proverbe italien


Tem cinco boas razoes de beber bom vinho : a chegada de um amigo, a sede presente e a vir, o gosto bom de vinho e qualquer outra razão . Provérbio italiano



"O bom vinho solta as línguas e os corações."


Le bon vin délie les langues et les coeurs...

 

 


 

;
mais dans le vin on aperçoit le cœur d'un autre.»  
(Proverbe français) 

Na agua reflete-se o proprio rosto,
no vinho revela-se o coraçao do outro
."
(Provérbio francês
)

Pour connaître l'origine et la qualité d'un vin,
il n'est pas nécessaire de boire le tonneau entier.

Oscar Wilde

Para conhecer a origem e a qualidade de um vinho,
não é necessário beber o barril inteiro.
Oscar Wilde


Le vin est ce qu'il y a de plus civilisé au monde.

François Rabelais