Overblog Suivre ce blog
Editer l'article Administration Créer mon blog
24 mai 2011 2 24 /05 /mai /2011 03:25

Noite de gala com os juízes e advogados de Santa Catarina...

 

 

Assim como Danielle, jovem juíza catarinense que aproveitou a proposta que eu lhe havia feito, de formar um grupo de colegas de trabalho para um curso de degustação em Florianópolis, eram 14, as pessoas que, na sexta-feira dia 20, se reuniram para aprender à degustar e fazer uma bela viagem através do patrimônio dos vinhos franceses...

 

Por ordem de chegada, 5 regiões, Sul da França, Borgonha, Vale do Loire, Bordeaux, e Côtes Du Rhône do Norte (Crozes-Hermitages) e do sul (Sablet)... os vinhos franceses saíram do seu lugar de destaque, para seduzir os amadores de todos os níveis.

 

Danielle, no entanto, francófila e francófona, tinha verdadeira saudade de sua estadia prolongada em Lyon (quase 3 anos)... outra francófona, Bernadette nos convidou para ir ao salão de festas de seu edifício, que se tornou um Espaço Gourmet, obrigada Bernadette.

                    

Esta bela mesa, portanto, participou a quase um tour pela França dos vinhos. Chardonnay, Viognier 2010, vinho do país d´Oc de Laurent Miquel que fez a felicidade dos finos palácios, foram detectados pelos nossos amadores dos aromas de frutas como o pêssego ou abricot e um pouco de flor branca... reflexos verdes mostraram a sua juventude e vigor, confirmados por um frescor na boca, mesmo se o orador muito falou para que o vinho ficasse nas taças dos alunos educados, numa temperatura aceitável (entre 8 e 10° para esse tipo de vinho branco leve). 

Um Chablis 2006 decepcionou a maior parte dos convivas... Mas esse fato permitiu atingir um dos objetivos, que é saber se um vinho tem defeitos ou não. Isso já é uma evolução e é necessário dizer que a deformação do gosto, no qual, o aroma de oxidação, foi o tema principal, pode ser devido a uma rolha plástica, incompreensível para uma garrafa vendida aqui nos arredores por 40 ou 50 euros (mais de 100 reais).

A página Chablis foi virada e viajamos (não muito longe) para o Vale do Loire em Cheverny.. um conviva disse: “..mas Cheverny é o castelo de Tintin...” e sim, é bem isso...o Vale do Loire e seus castelos.. este é um “Domaine Du Salvard 2008”, fresco e com frutas vermelhas cruas (framboesa, morango...) ele é o representante destes vermelhos tipicamente franceses, com certo frescor e dinamismo...composto de 60% de pinot negro, 30% de Gamay e 10% de Cabernet franc... frescor e equilíbrio.

Em seguida partimos para as terras dos grandes Bordeaux... em direção de Saint Emillion, mais exatamente, Saint-Georges-Saint-Emillion ou o Castelo Tour Du Pas Saint-Georges.. 2003 nos mostrou seus reflexos acobreados, cor de âmbar e sua borda transparente, típico dos vinhos evoluídos... os taninos derretidos, pronto para beber agora, entre os aromas citados, tivemos cacau e pimentão, ver curso precedente, o pimentão mostra a presença do Cabernet Sauvignon ou do Cabernet Franc, mesmo se neste vinho, são minoritários (no merlot, majoritários).

Após uma pausa bem merecida e a descoberta dos rótulos destes 4 primeiros, partimos para as terras da Syrah com um Crozes-Hermitage do Colombo, que eu tinha degustado no stand de seu importador Décanter no salão de São Paulo com a reponsável export Du domaine... ele deslumbrou e seduziu uma boa parte dos presentes... riqueza, fineza, docilidade para um 2006... as frutas vermelhas cozidas, o alcaçuz, a força e o frescor... e breve.. a felicidade.

Para acabar explodimos em companhia do Sablet de Célébrity... uma mistura de Grenache e Syrah...uma força, uma potência ainda superior... mas não vou mais longe...nada é melhor do que descobri-los..

 No momento do balanço, 4 dos 6 vinhos tinham seus adeptos, le Chardonnay-Viognier, pela sua fineza e seu lado prazer, o Bordeaux pela sua complexidade, seu carvalho e sua elegância e os dois Côtes du Rhône, pela distinção pura do primeiro e a potência substancial do segundo..

Até a próxima...que poderá ser com os franceses efervescentes...a seguir

Partager cet article

Repost 0
Published by ronan - dans dégustations
commenter cet article

commentaires

Présentation

  • : confraria do vinho francês
  • confraria do vinho francês
  • : le blog de la confrérie du vin français au Brésil... o blog da confraria do vinho francês no brasil
  • Contact

proverbio do dia...

 

 

 

j'ai découvert que ce ne sont pas deux mais trois fleuves qui arrosent Lyon...
"Lyon est une ville arrosée par trois grands fleuves : le Rhône, la Saône et le Beaujolais. "
Léon Daudet


Se, às vezes, bebemos para esquecer... Degustar é, sempre, um momento para se recordar... 
Philippe Faure-Brac, melhor sommelier do mundo 1992 (eleito no Rio de Janeiro - que sorte!!!!)

Si parfois on boit pour oublier ...on goûte toujours pour s'en souvenir...
Philippe Faure-Brac meilleur sommelier du monde 1992 (couronné à Rio de Janeiro...quel hasard!!!)

 

Recherche

dois artigos por semana

Uma ves por semana vou apresentar uma videira ( "cépage")
uma uva diferente e simbolica do vinho frances e
tambem  um vinho carateristico da viticultura francesa.

compteur

 visiteurs

proverbios

La bière est oeuvre de l'homme, le vin est l'oeuvre de Dieu

A cerveja é obra do homem,o vinho a de Deus.

ce qui sous entendrait que quand on comprend le vin on comprend mieux Dieu?



Il y a davantage de philosophie et de sagesse dans une bouteille de vin que dans tous les livres.

Louis Pasteur

sur le principe je suis assez d'accord mais cela dépend quand même de la qualité du vin!!!




Há mais filosofia e sabedoria dentro de uma garrafa de vinho que dentro de todos os livros.
 
Louis Pasteur


A princípio, estou plenamente de acordo, mas  depende da qualidade do vinho!!!


«On distingue dans l'eau son propre visage


O vinho é a coisa mais civilizada no mundo
François Rabelais

Qui bon vin boit, Dieu voit

Bebendo bom vinho, se vê deus

Il existe cinq bonnes raisons de boire du bon vin : l’arrivée d'un hôte, la soif présente et à venir, le bon goût du vin et n'importe quelle autre raison.    Proverbe italien


Tem cinco boas razoes de beber bom vinho : a chegada de um amigo, a sede presente e a vir, o gosto bom de vinho e qualquer outra razão . Provérbio italiano



"O bom vinho solta as línguas e os corações."


Le bon vin délie les langues et les coeurs...

 

 


 

;
mais dans le vin on aperçoit le cœur d'un autre.»  
(Proverbe français) 

Na agua reflete-se o proprio rosto,
no vinho revela-se o coraçao do outro
."
(Provérbio francês
)

Pour connaître l'origine et la qualité d'un vin,
il n'est pas nécessaire de boire le tonneau entier.

Oscar Wilde

Para conhecer a origem e a qualidade de um vinho,
não é necessário beber o barril inteiro.
Oscar Wilde


Le vin est ce qu'il y a de plus civilisé au monde.

François Rabelais